Nossa HIstoria

A história dos Batistas no Paraná


A história dos Batistas no Paraná começa com a primeira pregação do Evangelho feita por SAMUEL PIRES DE MELO, no dia 07/09/1902 . Era comerciante abastado cujo pai fora diácono da Igreja Cristã do Rio. Tendo ficado órfão aos 12 anos, teve uma vida atribulada e desgraçada. Entretanto na cidade de Santos, quando já se encontrava rico, casado e bem instalado, veio a converter-se, resolvendo se entregar ao ministério da pregação do Evangelho.

Liquidou seus negócios e empreendeu viagem ao sul do Brasil. Quis a Providência que se estabelecesse em Paranaguá, onde fez verdadeira obra de missionário pioneiro. Estendeu o trabalho pelos recantos do litoral, tendo como auxiliares na evangelização e colportagem os seguintes irmãos: Carlos Donevant, José das Dores Camargo, Domingos G. de Paulo, Evaristo Nascimento, Marcílio M. de Jesus e outros.
CASAL A.B. DETER
Um caderninho de notas de SAMUEL mostra o quanto trabalhava. No primeiro ano, total de pregações 292, freqüência 25.587. No segundo ano, 7 de Setembro de 1904: pregações 337, freqüência de 16.357. No terceiro ano, 7 de Setembro de 1905: pregações 369, freqüência 14.011.

Não tardou que o pioneiro fosse atacado de maleita e outras enfermidades próprias do litoral. Em 1910 entrou em entendimento com a Junta de Missões Nacionais, cujo secretário era A. B. Deter, no sentido de entregar aos Batistas a Igreja de Paranaguá. O Dr. W. B. Bagby veio a Paranaguá, comissionado pela Junta para estudar a possibilidade dessa ligação. De suas pesquisas concluiu que a Igreja e o seu Pastor eram batistas em suas doutrinas fundamentais. A Igreja votou entusiasticamente ir-se à Convenção, e assim tornou-se a Igreja Batista de Paranaguá a mãe de todas os igrejas Batistas do Paraná.

No dia 12 Dezembro de 1912, desembarcava em Paranaguá o Pastor MANOEL VIRGINIO DE SOUZA e família. Vinha do norte do Brasil a convite do missionário Roberto Pettigrew em colaboração com a Junta de Missões Nacionais que supervisionava o trabalho. Este obreiro empregou no Paraná o resto de sua longa e afanosa existência, dedicando-se especialmente ao litoral. Faleceu em Curitiba, após longa enfermidade, no dia 6 de Julho de 1951.

A vinda do missionário A. B. DETER para Curitiba em 1918 inaugurou uma nova fase de ação e progresso, porque coube-lhe dar organização ao Campo. Com a cooperação dos batistas letos de Santa Catarina, foi organizada a Convenção Batista Paraná-Santa Catarina. Criou-se o Jornal “O BATISTA” que continua a prestar serviços, sob o título de “O BATISTA PARANAENSE” desde que Santa Catarina se organizou em Convenção própria e o sul de São Paulo passou a fazer parte da Convenção Paulistana.

A IGREJA DE PARANAGUÁ NO DECORRER DA HISTÓRIA
O início de toda atuação evangélica no Paraná. A vinda do missionário A. B. DETER para Curitiba em 1918 inaugurou uma nova fase de ação e progresso, porque coube-lhe dar organização ao Campo. Com a cooperação dos batistas letos de Santa Catarina, foi organizada a Convenção Batista Paraná-Santa Catarina. Criou-se o Jornal “O BATISTA” que continua a prestar serviços, sob o título de “O BATISTA PARANAENSE” desde que Santa Catarina se organizou em Convenção própria e o sul de São Paulo passou a fazer parte da Convenção Paulistana.

O Dr. DETER adquiriu uma lancha a motor, que grandes serviços prestou às congregações e ao evangelismo de um modo geral. Interessado na educação da mocidade favoreceu a criação de escolas em vários lugares do Campo. Dessas, algumas deixaram seus nomes imortalizados como os Colégios Batistas de Paranaguá, Ponta Grossa e Curitiba. Em memória do ilustre missionário seu nome foi dado à escola que é hoje conhecida oficialmente como: ESCOLA BATISTA DE TREINAMENTO A. B. DETER. Esta escola começou com um só aluno, estudando com o Dr. A. Ben Oliver, em 1940 que já tinha casa própria e arrolava mais três alunos.

O missionário Dr. A. BEN OLIVER, genro do veterano DETER, chegou ao Paraná em”1935. Continuou a obra de seu antecessor sob feição própria. Dividiu suas atividades entre a escola de treinamento, a Primeira Igreja Batista de Curitiba, o trabalho no Campo e a Imprensa Bíblica Brasileira.

O povoamento da região chamada de Norte do Paraná determinou a divisão natural do campo em três zonas ou três Associações: a do Centro, a do Norte e a do Litoral. O estabelecimento do missionário Thomas N. Clincskales em Londrina, norte do Paraná, deu um grande impulso ao trabalho em todo aquela vasta região. Entre as realizações conta-se o LAR BATISTA PARANAENSE, em Londrina.

Há hoje 241 Igrejas organizadas no Campo, com mais de 117 congregações. É de aproximadamente 345 o número de pastores e 52 o número de missionários. Somente no ano de 1954 foram efetuados mais de 500 batismos. É grande a lista de obreiros leigos que atuam eficientemente em todas as igrejas e congregações; o número de evangelistas atuantes no campo hoje é 71. Louvado seja nosso Deus pelas bênçãos alcançadas.
Hino Oficial
JESUS CRISTO É O SENHOR
Letra e música: Gilberto Azevedo Hirsh

O evangelho semeado aqui, foi plantado como um pinhão.
missionário solitário, gralha azul fazendo a plantação.
com o tempo foi crescendo, fez-se forte se alastrou
e em breve o grande Paraná Jesus Cristo alcançou!

O Paraná está sendo salvo e no tempo que passou,
Todo povo reconhecendo Jesus Cristo é o Senhor!
O Paraná está sendo salvo e o futuro é promissor,
Todo o povo reconhecendo Jesus Cristo é o Senhor!

Um Pinheiro que é centenário apontando em direção aos céus.
Imponente, majestoso revelando o grande amor de Deus.
Missionário Valoroso, a mensagem anunciou,
Salvador que é tão amoroso etnias conquistou!