Separamos o segundo domingo de agosto para comemorarmos o Dia dos Pais. É nesse dia que preparamos o melhor almoço, presenteamos, tiramos fotos, escrevemos aqueles textos bem legais nas redes sociais. Enfim, homenageamos. Parece que todo carinho e amor que temos pelos nossos pais é declarado nesse dia, como se essa data fosse a única em que podemos fazê-lo. Pode parecer clichê, mas Dia dos Pais é todo dia. Não precisamos de um dia específico para demonstrar o que sentimos pelos nossos pais. Muitas vezes é assim que tratamos o nosso Pai, O nosso Deus. Somente aos domingos O adoramos. Somente aos domingos O louvamos. Agimos como cristãos apenas aos domingos. Ele quer mais de nós. Como nosso Pai, quer nos conhecer melhor, ter mais intimidade conosco e isso vai além de um fim de semana. E não para por aí: procuramos nosso pai quando queremos algum benefício, algum presente. Com Deus, a situação não é diferente. Quando a situação aperta ou se queremos uma benção ou uma dádiva dos céus lembramos que temos um Pai e O procuramos. Nosso desafio nesse Dia dos Pais é manter um relacionamento mais próximo com os nossos pais, não apenas hoje, mas todos os dias em que estivermos perto deles. Abrace. Beije. Ame. Não há nada melhor do que sentir-se amado. Quanto ao nosso Pai Celestial, O busquemos cada vez mais, que Ele seja o nosso melhor Amigo, o nosso Conselheiro, que Ele seja tudo em nossas vidas. Feliz Dia dos Pais

Departamento de Comunicação Convenção Batista Brasileira