Neste dia dos pais, eu gostaria de ajudá-lo a refletir sobre o seu papel. É claro, não o farei sob minha perspectiva, mas sob o ponto de vista de um pastor que há mais de 30 anos vem falando para o mundo inteiro que o mundo precisa de um pai, o pr. Cassie Carstens. Em seu livro O Mundo Precisa de Um Pai (2014), ele descreve resultados de pesquisas e testes, e também das experiências que tem vivido como pai e como pastor.  O pr. Cassie tem falado com líderes cristãos em mais de 80 países e todos concordam que “os dois principais problemas do mundo são: 1. A ausência de um Pai e do desaparecimento da família; 2. A falta de valores morais na sociedade”. Pg7. Ele comenta em seu livro que “o maior problema do mundo hoje é a orfandade”. Pg9. E relata o que tem visto em diversos lugares do planeta: “Com a epidemia de AIDS na África, vimos crianças criando crianças. Em cidades do interior dos EUA vemos avós que criam seus netos. Em todos os lugares encontramos famílias de pais solteiros e órfãos. Em todo o mundo líderes reconhecem que a orfandade é um problema enorme e muitas vezes, mesmo quando os pais estão presentes, eles não cumprem o seu papel esperado”. Pg9

          Argumentando sobre inúmeros casos presentes no mundo todo, conclui: “o clamor das crianças é causado por feridas emocionais, sociais, espirituais, intelectuais, físicas e ambientais, na maioria as fezes infligidas pelos pais” pg 14. Talvez você possa pensar que é exagero, talvez não seja tudo isso, mas ele segue trazendo dados de pesquisas realizadas que mostram o desempenho de crianças que tem o pai presente e de crianças que não os tem. Por exemplo, uma das pesquisas mostra que:” em comparação com as mães, o diálogo de pais com as crianças são caracterizados por perguntas (por exemplo: o que, onde, etc…), o que requer que as crianças assumam a responsabilidade comunicativa na interação. Isso incentiva as crianças a falarem mais, utilizar um vocabulário mais diverso, e produzir enunciados mais longos ao interagir com seus pais”. Pg 16.

         Com relação à inteligência emocional, testes apontam que “as crianças que tem os pais envolvidos têm a pontuação mais alta em testes de auto-aceitação, ajustamento pessoal e social, se vêem como confiáveis, práticos e amigáveis, são mais propensos a terem sucesso em seu trabalho e estar mentalmente saudáveis quando forem jovens adultos. Crianças se saem melhor quando seu relacionamento com seu pai é seguro, solidário, recíproco, sensível, perto, alimentado e envolvente”. Pg 18. E ainda com relação a relacionamentos, relatórios apontam que as crianças com pais envolvidos “são mais propensos a terem relações positivas entre colegas (…), a amizade tem qualidade (…) tendem a experimentar menos tensão com outras crianças (…), tendem a ser mais tolerantes e compreensivos”, o que influenciará até em seus casamentos. Ele comenta que “os pais são projetados para serem os protetores, provedores e promotores do crescimento nas crianças, negligência ou abuso de um pai, nos torna especialmente vulneráveis ao medo, culpa e vergonha”. pg 20.

         Talvez você esteja se perguntando: nossa mas tudo isso? O pr. Cassie com certeza responderia, mediante a tudo o que tem visto no mundo todo: SIM, TUDO ISSO! Sendo que isso que coloquei no texto foi apenas um apanhado geral do que ele descreve em seu livro, então, nesse dia dos pais, meu objetivo com essas informações é que você realmente entenda, que o seu papel, a sua participação na vida do seu filho é FUNDAMENTAL!

           Que você tenha um dia dos pais especial e muito feliz, sabendo também que a felicidade e o
futuro do seu filho não dependem somente da mãe, não depende somente do recurso financeiro que seu trabalho proporciona, depende também de você, de sua presença!

           Que o Senhor nos ajude como famílias a abençoarmos nossos filhos, assumindo nossas responsabilidades e sempre buscando nEle a melhor forma de atender suas necessidades físicas, intelectuais, espirituais e emocionais.

            Você não é pai por acaso! Parabéns pelo seu dia!

Simone Martins Ribeiro Chanan

Siga a CBP!