No mês de outubro divulga-se o Outubro Rosa, que é uma proposta de conscientização mundial sobre o câncer de mama. O laço rosa é o símbolo dessa luta. O câncer é uma doença que tem a capacidade de mudar a rotina, e receber o diagnóstico nunca é tão fácil. O tratamento quimioterápico mexe com a autoestima feminina, uma vez que os cabelos caem e algumas mulheres entem alguns desconfortos. Há muitas mulheres que estão em fase de diagnóstico e outras tantas em tratamento. O tratamento do câncer é difícil e exige muita força de quem luta contra essa enfermidade. Há muitas irmãs que superaram as dores, os desconfortos da quimioterapia e, com muito amor pela vida dada por Deus, superam a enfermidade louvando a Deus. Segundo a Medicina, a fé, aliada ao tratamento, promove uma melhora significativa nas pacientes, que com esperança futura conseguem superar a enfermidade. As pessoas que buscam a espiritualidade cristã adquirem a resiliência básica através da nutrição da fé e da devoção, e a esperança da eternidade promove alegria interior e segurança. A fé cristã nos ensina que nosso refúgio nas adversidades e vicissitudes da vida é a oração. A oração é o diálogo íntimo com nosso Criador, e nesse diálogo podemos expor ao Senhor nossos temores e inseguranças.

As pessoas que lutam contra o câncer precisam nutrir no coração o desejo de confiarem Deus, de ser fortalecido e motivado pelo amor do Senhor. A Igreja precisa mostrar compaixão com a contingência de mulheres que enfrentam a luta contra o câncer,  essa expressão de compaixão pode ser expressa pela oração, por palestras educativas, apoio emocional e espiritual e comunhão cristã. A Igreja não pode deixar de se compadecer das mulheres que precisam de ajuda no momento do tratamento. Amamos o Brasil e, por isso, oraremos sempre pelas mulheres que estão lutando contra o câncer de mama, e queremos ser uma benção na vida dessas mulheres. Que as nossas Igrejas sejam hospitais para ajudar, cuidar e dar suporte para as mulheres que precisam de refúgio, amor, visitas, apoio, afeto, carinho e demonstrações de amor. Para nós, cristãos, o amor não é um conceito, é uma ação. Por amor, oraremos pelas mulheres do nosso país e, neste mês, de forma específica para as mulheres que passam pelo tratamento. Amemos orando.
O Jornal Batista