“Se andares perante mim como andou Davi teu pai, com integridade de coração e com sinceridade, para fazeres segundo tudo o que te mandei, e guardares os meus estatutos e os meus juízos, então confirmarei o trono de teu reino sobre Israel para sempre” (I Rs 9.4-5).

A perpetuidade do reinado de Salomão sobre a nação de Israel estava condicionada à sua determinação de seguir o exemplo dado por seu pai Davi, no que se referia ao seu relacionamento com Deus no tempo em que por Ele foi convocado para governar o Seu povo. Ele foi integro e sincero de coração, na obediência aos mandamentos de Deus, e no guardar seus estatutos e juízos. Por isso, foi um pai recomendado por Ele. Queridos pais, é comum em nós o ardente desejo de que os nossos filhos sejam bem-sucedidos em todas as áreas das suas vidas. Tenho convicção de que isso é possível, firmado nessa Palavra de Deus, que garante a eles o sucesso em todos os seus empreendimentos, mediante a proposta de seguirem os nossos mesmos comportamentos, com referência ao ordenado por Deus para nós. Muitas vezes nos empenhamos em sermos exemplos para nossos filhos, agindo com toda lisura de vivências, o que é absolutamente correto, mas isso não será de todo suficiente, porque em tudo que fazemos por nós mesmos terá o aroma das nossas imperfeições naturais. O legado perfeito que levará os nossos filhos aos bons resultados é aquele que procede de Deus, é adotado por nós, e de nós para eles. Quando buscamos a Deus, em primeiro lugar, todas as nossas ações como indivíduos, cidadãos e pais serão abençoadas e purificadas por Ele. Ser exemplo por nós mesmos não é igual a sê-lo através do Senhor agindo em nós. “Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e sua justiça, e todas as demais coisas vos serão acrescentadas” (Mt 6.33).

Vamos nos propor sermos exemplos de pais recomendados por Deus a eles.

Texto extraído do Jornal Batista
Celson de Paula Vargas, pastor,
colaborador de OJB

Siga a CBP!