Você já parou para pensar por que ainda está na terra? Essa parece ser até uma pergunta sem lógica, porém, ela tem martelado em minha mente. Para tudo existe um propósito e um tempo certo, segundo a Palavra de Deus. Se ainda estou viva, assim como você que está lendo este Editorial, é porque Deus ainda quer realizar algo em nós e através de nós. O Senhor, em Sua infinita graça e misericórdia, trouxe-nos à terra para que fôssemos colaboradores dEle. Então você questiona: “Mas Paloma, como assim colaborador de Deus? Ele não precisa de mim para nada, Ele é Deus!”. Sim, de fato, Ele não precisa. Contudo, Ele nos trata como filhos e deseja que participemos do que Ele tem para realizar na vida de muitos. Por enquanto, Ele não vai descer aqui para falar de Si, pois já deixou Sua palavra e livre acesso a Ele através da oração. Porém, nos deu a missão de proclamar essa Palavra aonde ela ainda não chegou. A nossa missão aqui é trazer o Reino de Deus para a terra, pois somos cidadãos dos céus, como a própria Bíblia relata em Filipenses 3:20.

Se ainda estamos aqui é para sermos cooperadores de Deus, não por impotência dEle, mas para que, por meio de nós – pessoas falhas e pecadoras -, a Glória dEle seja revelada. Isso significa que devemos viver para a Glória de Deus em todo o tempo e sermos luz onde existem as trevas. É amar as pessoas, literalmente, como se não houvesse o amanhã. Não podemos esperar para conhecer a Deus somente quando Ele vier pela segunda vez. Pois Ele já está no meio de nós diariamente, seja através do Seu Espírito Santo que em nós habita, ou através do nosso próximo. “Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo; porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me; estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver. Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber? E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? Ou nu, e te vestimos? E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te? E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes” (Mt 25.34-40). Seja hoje a resposta que o mundo precisa; Seja luz! Viva para a Glória de Deus!

Paloma Furtado, jornalista,
secretária de Redação de
OJB